Também

óleo essencial de canela


Óleo essencial de canela


Canela, cujo nome científico é "cinnamomum zeylanicum" é uma planta perene pertencente à família Lauraceae. É uma árvore verde o ano todo que mede apenas alguns centímetros (no máximo sete). Embora seja bem conhecido e apreciado em toda a Europa - usado na cozinha, para enriquecer os mais diversos pratos e em virtude de suas notáveis ​​propriedades benéficas - a canela tem uma origem exótica: vem da Índia, Malásia e Ásia tropical. Canela tem folhas longas e ovais, um vermelho que tende a progressivamente pálido. Apresenta uma casca muito frágil devido à sua espessura reduzida, cor vermelho escuro, suave e com uma fragrância forte e característica. O óleo essencial de canela é obtido a partir dos galhos e da casca: crescem, de fato, ramificam, secam e amassam-se. As flores de canela são minúsculas, brancas e também muito perfumadas, enquanto as frutas são roxas e têm a forma de bagas caracterizadas por uma única semente.

Usos históricos da canela



Ao contrário do que se poderia pensar, o uso original de canela não era o culinário; esta erva, de fato, foi amplamente utilizada pela medicina tradicional chinesa, que a considerou um remédio quase milagroso para muitas doenças. Fontes históricas mostram que a canela era conhecida vários séculos antes de Cristo, quando era um dos principais componentes de muitos remédios medicinais. Segundo os chineses, o uso constante de canela teve o efeito de melhorar o tom e a elasticidade da epiderme, dando assim nova juventude à pele madura. Não apenas: a canela também era considerada uma espécie de "viagra ante litteram" devido às suas notáveis ​​propriedades afrodisíacas, que ajudavam tipicamente problemas masculinos como a impotência. Também serviu para melhorar a digestão e preservar alimentos como carne, o que impedia a putrefação natural. Muito aquecida, tradicionalmente ligada ao elemento fogo, a canela logo se mostrou um poderoso bactericida capaz de prevenir infecções e bloquear os processos de decomposição natural; em virtude dessa extraordinária propriedade sua, no século II aC no Egito foi misturada com outro óleo e usada para mumificar os corpos dos faraós. Até a religião cristã tem uma tradição na verdade de canela: esta erva é de fato mencionada no livro do Êxodo da Bíblia, no qual é feita referência à canela como uma árvore sagrada. A sacralidade da canela também era um fato na Roma antiga: parece que foi queimada durante o funeral (o mesmo que Nero fez na ocasião do enterro de sua esposa) e que também foi usada nas mesas, para temperar os pratos mais díspares. Sua chegada na Europa de hoje remonta à Idade Média; sua difusão maciça foi devida aos holandeses, que começaram a cultivá-lo no Sri Lanka e depois a importaram para toda a Europa depois de 1600.

Os efeitos benéficos do óleo essencial de canela



Como previsto, a canela é um dos ingredientes mais utilizados na cozinha, principalmente na preparação de bolos, cremes e sobremesas diversas, aos quais confere um sabor inconfundível. No entanto, o que muitas pessoas não sabem é que a canela, além de desempenhar uma importante ação anti-séptica, é um excelente estimulante e digestivo natural, que restaura o equilíbrio natural da flora bacteriana, favorecendo a digestão regular. O óleo essencial de canela é, portanto, usado para tratar constipação e diarréia, mas também como um antibacteriano natural: seu uso interno inclui uma dose padrão de duas gotas por dia para serem diluídas em água e uma pitada de mel; combate e previne o aparecimento de infecções intestinais, purificando o trato gastrointestinal e eliminando os parasitas que ali habitam. Por esses motivos, é recomendável tomar o óleo essencial de canela quando você está com gripe ou resfriado forte, principalmente se estiver associado a sintomas que também afetam o intestino. O uso externo pode ser feito misturando o óleo essencial de canela com outros óleos, especialmente o de amêndoas doces: algumas gotas de ambas podem ser massageadas suavemente no abdômen até serem completamente absorvidas; isso permite uma eliminação mais rápida dos gases intestinais, ajuda na digestão e evita efetivamente o inchaço intestinal. Do ponto de vista mais psicológico - ou emocional -, além de desfrutar de propriedades afrodisíacas leves, o óleo essencial de canela atua principalmente no sistema nervoso central. Ao aumentar a frequência dos batimentos cardíacos, também estimula e efetivamente neutraliza a depressão, a ansiedade e a astenia. Aqueça a alma, favorecendo um humor mais positivo.

óleo essencial de canela: Principais contra-indicações ao uso de óleo essencial de canela


Caracterizado por um aroma muito doce e ao mesmo tempo seco, com um sabor picante, se usado em grandes doses, sem levar em conta a dose recomendada (algumas gotas geralmente são suficientes para obter o efeito desejado), o óleo essencial de canela tem efeitos colaterais importante: se inalado ou ingerido, na verdade, pode causar o aparecimento de convulsões, enquanto o uso externo pode causar uma importante vermelhidão da epiderme tratada. Se você pretende usar esse óleo, é sempre bom pedir primeiro a opinião e o conselho do herbalista de confiança; em qualquer caso, é melhor se abster se estiver grávida ou amamentando, evitando também a administração de óleo em crianças.